Saúde mental: especialistas orientam como amenizar efeitos da pandemia

Pandemia

Após pouco mais de 14 meses de pandemia, vários são os impactos causados na sociedade, desde a situação sanitária, passando por dificuldades econômicas até a saúde mental. Dosar o estresse causado pela situação nem sempre é tarefa fácil, mas também não é impossível. Amenizar o cansaço mental imposto pelo isolamento social pode se tornar uma grande oportunidade de desenvolver um trabalho ou um hobby com potencial para se tornar algo maior.

“O lar, antes lugar de repouso e descanso, passou a ser também o local do trabalho e muito do que se escuta desse cansaço mental e esgotamento se deve justamente à perda dessa dimensão e distinção que deve ser feita entre o tempo de trabalho e o tempo de descanso”, explica Ana Cristina Maia, psicanalista clínica e graduada em Filosofia.

Dentro de casa, especialmente para quem está trabalhando, o ideal é se organizar. “Quanto mais organizada a rotina, mais produtiva e menos estressante ela será”, adverte Marilene Kehdi, psicóloga e especialista em atendimento clínico.

Desligar-se um pouco

A tecnologia que fornece informação num piscar de olhos também pode ser nociva. Os assuntos giram em torno da pandemia — inevitavelmente — e são muitas informações em segundos. Um agravante são as fake news, as notícias falsas que mais atrapalham que ajudam.

“Ter esse cuidado com as próprias fontes de informação já evita muito desconforto. Um segundo ponto é o limite. É sabido que há uma pandemia, sabe-se dos cuidados que todos devemos ter, logo, não é necessário ficar o dia todo checando notícias. Escolha um horário para se informar e depois vá fazer outras atividades”, aconselha a psicanalista.

“Evite também falar o tempo todo sobre assuntos que desencadeiam emoções negativas”, reitera Marilene Kehdi.

Otimismo e lucidez

Ficar tanto tempo dentro de casa, trabalhando, lidando com as tarefas diárias, família, filhos, pandemia e seus desdobramentos, tudo isso pode fazer com que se tenha uma visão da realidade mais negativa do que ela realmente é.

O otimismo deve ser um exercício diário, orienta a psicóloga Marilene. Porém, com um olhar realista e atento aos fatos, em sinal de lucidez, pondera Cris Maia, para que não se desconsidere pontos que ainda são importantes só porque “já estamos cansados da pandemia”.

Hobbies que ajudam

À parte das obrigações que se têm com a vida profissional e familiar, uma dica para aliviar a tensão é se dedicar a outras atividades que promovam o bem-estar.

“Cultive, de maneira descompromissada, um hobby. Nesta pandemia, muitas pessoas descobriram na culinária, artesanato e artes em geral maneiras de se conectarem consigo mesmas e aliviarem a ansiedade do momento”, aconselha a psicanalista.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *