Conheça cinco modelos de casais santos

Curiosidades

A família é, antes de tudo, uma grande escola de virtudes. Também é nela que devemos nos espelhar. Falando em modelo, exemplo e família, veja abaixo uma lista de casais que foram grandes modelos de santidade. Veja quantas histórias legais.

José e Maria

O mais famoso casal da Igreja, José e Maria, viveu unido no mesmo ideal de servir a Deus. Embora José fosse pai adotivo de Jesus, porque Jesus nasceu por obra e graça do Espírito Santo, não deixou de cumprir com responsabilidade os seus deveres de pai, assistindo-o desde o nascimento em Belém e até mesmo ensinando a Ele ofício de carpinteiro.

Um dos aspectos marcantes é que, de início, a gravidez da noiva Maria, o deixara abismado. Ciente da absoluta honestidade dela, não a quis repudiar, expondo-a à suspeita pública. Resolveu abandoná-la, sair de cena correndo o risco de ser julgado infiel pelos conhecidos. Nisso, uma revelação particular o levou a assumir imediatamente a Virgem como sua esposa.

Santa Ana e São Joaquim (Os avós de Jesus)

A santidade de Maria atesta a santidade de seus pais. Maria, ao nascer, não só tirou dos ombros dos pais o peso de uma vida estéril, mas ainda recompensou-os pela fé, ao ser escolhida no futuro para ser a Mãe do Filho de Deus. Ana e seu marido Joaquim já estavam com idade avançada e ainda não tinham filhos, o que, para os judeus de sua época, era quase um desgosto e uma vergonha também.

Mas Ana e Joaquim não desistiram. Rezaram por muito e muito tempo até que, quando já estavam quase perdendo a esperança, Ana engravidou. Não se sabe muito sobre a vida deles, pois passaram a ser citados a partir do século II, mas pelos escritos apócrifos. E eles apenas revelam o nome dos pais da Virgem Maria, que é a Mãe do Messias.

Luigi e Maria Beltrame

O Casal se conheceu em Roma, quando eram adolescentes, e se casaram na Basílica Santa Maria Maior, em 25 de novembro de 1905. Em 1913, a jovem família atravessou um momento doloroso e bastante incerto, quando a gravidez de Maria teve sérias complicações e os médicos diagnosticaram que nem mãe e nem filho sobreviveriam a um parto. Ainda que os doutores manifestassem que um aborto poderia salvar a vida de Maria, o casal preferiu confiar na proteção divina. E, embora a gravidez tenha sido dura, tanto mãe como filho milagrosamente sobreviveram.

Segundo fontes da Congregação para a Causa dos Santos, existe outro casal de esposos que poderia ser elevado aos altares: Louis e Zelie Martin, os pais de Santa Teresa de Lisieux.

Louis e Zelie Martin (Pais de Santa Teresinha)

Os Santos esposos Luís Martin e Maria Zélia Guérin viveram o serviço cristão na família, construindo dia após dia, um ambiente cheio de fé e amor. Neste clima, germinaram as vocações de três das filhas e, entre elas, Santa Teresinha. Eles tiveram nove filhos, sendo sete meninas e dois meninos.

Zélia faleceu de um câncer de mama, quando Santa Teresinha ainda era uma criança de quatro anos. Louis faleceu no após perder as faculdades mentais e esteve internado no sanatório de Caen. O Papa Francisco canonizou o casal em 18 de outubro de 2015, em meio ao Sínodo Ordinário dos Bispos, que tratou do tema da família.

São Zacarias e Santa Isabel

Conta-nos o evangelista São Lucas que eram anciãos e não tinham filhos. Sendo assim, recorreram à força da oração e, por isso, conseguiram a graça que superou as expectativas.

Anunciado pelo Anjo Gabriel e assistido por Nossa Senhora, nasceu João Batista, um menino com papel singular na História da Salvação da humanidade: “pois ele será grande perante o Senhor e será repleto do Espírito Santo desde o seio de sua mãe (Santa Isabel). Ele reconduzirá muitos dos filhos de Israel ao Senhor seu Deus” (Lc1, 15s).

 

Fonte: A12

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *